terça-feira, 13 de janeiro de 2015

RESIDENT EVIL [FILMES] - HATERS VS FANBOYS

Resolvi fazer um texto enorme sobre uma série de briguinhas que não levam a lugar nenhum, pois já estou cansado de ver um monte de bosta falada (até pelos meus próprios amigos, véi).
Os filmes de Resident Evil são muito polêmicos, isso todo mundo sabe. E como todo filme polêmico existem as discussões sobre sua qualidade, entre seus seguidores fiéis e os odiadores de mente fechada. E a galera que sabe criticar (Eu! #sqn) fica lá sentada assistindo a treta, e muitas vezes também é alvo de xingamentos dos dois lados por expressar sua opinião.
Demonstração das briguinhas em páginas do Facebook.
(O fanboy é o que tá no chão! Eu sou o cara de azul!)

De um lado: Fanboys que não aceitam críticas às suas queridas obras e chegam a criticar a obra original pra tentar justificar as anomalias que acontecem (como se algo justificasse isso). Eles dizem que tudo é inveja do lucro que eles ganham com aquela mistura RE com X-men e The Walking Dead que faz sucesso em cima do primeiro filme, e que nada vai mudar isso. Sim, eles usam número como qualidade
E ainda dizem que as críticas são um desrespeito aos fãs. Véi... Comassim véi?
Resumindo: São um bando de maricas desocupados com a mentalidade de 8 anos que nem deveriam estar em um computador. Eu já perdi muito tempo tentando discutir, mas acabei desistindo.
Já tinha mostrado antes, mas relembrar é viver!
Do outro lado: Haters que se dizem fãs de carteirinha da franquia mas não tem o menor senso crítico. São aqueles que falam mal da saga toda e tira defeito de onde não há. Eles insistem em dizer que os filmes são um insulto ao jogos e blá blá blá (em partes é verdade), e que nem deveriam existir. O que eles não sabem (ou se negam a aceitar) é que alguns elementos dos filmes (o primeiro, amém) serviram de molde para alguns jogos, como o 4 (cena dos lasers) e Umbrella Chronicles (Red Queen e cena dos lasers).
Esses parecem umas criancinhas, dizem que a Milla só é a protagonista por causa do cônjuge com o diretor Paul W.S. Anderson (sendo que eles se casaram em 2009), subestimando o talento da atriz. Eu não gosto da personagem, mas a atriz não deixa de ser ótima.
A minha cara quando tenho que discutir com esses "parças".
Termino esse texto afirmando que não me classifico em nenhuma das categorias. Antigamente eu era fanboy, mas consegui me curar. Então resolvi dar um aviso a ambas as partes.
Os filmes de Resident Evil não são um mar de rosas, mas também não são uma porcaria como o povo diz.  O que é preciso é tomar vergonha na cara e aprender a criticar. Isso vale para ambos os lados!
Até mais, galera da Biohazard 16! E obrigado por ter conseguido ler tudo sem enjoar! :v